google-site-verification=ovzBi6Lh-emZgxEiB2BHIXZFxVJaNxRq8Od3yCDlTio
top of page
Buscar
  • EMec Jr

Vendendo da infância a pandemia

Por vezes já ouvimos falar de pessoas que afirmam que não nasceram para negociar ou para a área de vendas de uma determinada empresa, isso se justifica por não se encaixarem no formato atual de trabalho desses setores e não terem sido expostos a determinadas experiências.


Elas estão convictas de suas opiniões, porém não podemos negar o fato de que características de vendas e negociação são atributos intrínsecos do ser humano no seu convívio em sociedade, a partir do momento da infância o indivíduo começa a ter experiências de diálogo e barganha. Um grande exemplo disso é quando a criança, antes mesmo de aprender a falar, interage por meio das emoções afim de obter alimento e carinho.



Flavio Augusto, empresário e escritor, coloca também uma situação infantil de duas crianças brincando onde uma das duas informa que deseja parar de brincar, enquanto a outra está se divertindo bastante e expressa o desejo de continuar a brincadeira. Uma delas terá que ceder, aqui o empresário pontua que a ferramenta que vai definir a vontade prevalecida é a venda.


Há outros inúmeros momentos em nossas vidas em que utilizamos a venda para poder lidar com uma situação, aqui vai outros exemplos fora da infância.


- Na adolescência, quando é preciso negociar com os responsáveis para uma saidinha com os amigos ou o pedido para comprar alguma coisa;

- No trabalho, quando lideramos alguma equipe e precisamos transmitir uma ideia ou propósito, teremos que vender a proposta afim de que todos, ou a maioria, compre nossas intenções;

- Em relacionamentos, quando precisamos convencer o amado/paquera de que nós somos a pessoa certa.


Enfim, poderia elencar aqui vários momentos em nossas vidas em que se faz necessário vender. Para aqueles que fazem isso por trabalho, devemos nos lembrar de que nos momentos difíceis possamos recordar dessas experiências que tivemos ao longo da vida para então se reinventarmos diante da dificuldade.




O fato é que estamos vivenciando um momento de pandemia, algo nunca visto, com empresas fechando, taxas de desemprego exorbitantes, dívidas e dificuldades especificas em cada setor de mercado. E o que devemos fazer diante disso? E o que a pandemia tem haver com vendas ao longo da minha vida?


Então, acredito que não tenho a resposta exata para a primeira pergunta, mas algo muito proveitoso é que podemos utilizar a segunda para tentar responde – lá.

Durante nossa vida tivemos que nos reinventar por inúmeras vezes seja por precisar se levantar diante de uma derrota ou para poder convencer alguém de que sua ideia é realmente muito boa. É desse sentimento criativo e resiliente que necessitamos agora, o momento é totalmente inusitado e a convicção de que dia melhores virão deve sempre permanecer em nossos corações.


Reveja suas técnicas de vendas e melhore as virtudes do seu produto/serviço afim de que estejam sempre sob uma melhoria contínua, agregando essas coisas junto a criatividade e a resiliência podemos provocar tal reinvenção do seu modelo de negócio e alavancar suas vendas ainda que o momento seja delicadíssimo.

Agora, voltemos no tempo, me convença de que podemos continuar brincando, ou melhor dizendo comprando seu produto/serviço.

Por Enos Aniceto, Diretor de Vendas da EMec Jr.

Comments


bottom of page